Segunda-feira, 16 de Janeiro de 2006

Obrigado

GENINHA

 


Era inevitável! - O aparecimento deste teu "AMOR É CEGO E VÊ" era inevitável! Quem tivesse seguido o teu trajecto com atenção e perspicácia "sabia" que mais tarde ou mais cedo tu serias tentada pela recuperação dum certo modo de sentir à portuguesa! Quem te ouviu cantar o fado no espectáculo do Teatro Ipanema no Rio de Janeiro, sabia que isso era inevitável. E que essa recuperação passaria por um crivo subtilmente ambíguo de ironia e de ternura. Parece até que o título da canção do Tomás Alcaide estava aí meio esquecida à espera que tu o redescobrisses, com esse teu gosto pelas contradições, pelas coisas impossíveis que sabes transformar em imponderáveis e sensíveis realidades. E é precisamente nessa perspectiva que todo o teu trabalho decididamente se vem desenvolvendo a meus olhos (melhor, a meus ouvidos) já desde o TERRA DE MEL, o teu primeiro LP, que nos surpreendeu a todos porque nele se pressentia um projecto de inovação, mas também de enraizamento seguro numa cultura como a nossa, jogada entre os seus mais íntimos sentimentos e os mais abertos valores universais.

Sim, ENTRE é a palavra que mais te convém e que melhor nos define. Entre cá e lá; entre duas maneiras de viver o espaço e o tempo, entre duas formas de sentir o sentimento; entre dois modos de falar o PORTUGUÊS. E aí estão as constantes viagens entre Lisboa e o Rio ou S. Paulo; os teus avanços para um LONGE; tal como o teu recuperar duma colocação de voz que não esconde, antes evidencia a Beira Baixa e os seus arcaicos cantares de ressonância medievais: cultura que assimilaste e viveste desde a infância. Mas agora o teu projecto que nasceu intervalar, jogando-se na ambiguidade e cultivando o QUASE ("tudo é normal e esquisito/ um coração imprevisto/ Quase tudo/ Quase aquilo/ Quase isso/ Quase isto" dizes num dos teus melhores poemas) mas agora, o teu projecto vai mais além desse "quase" para se jogar na síntese. E é um jogo arriscado (como todas as sínteses) este que corajosamente tu procuras, ao pesquisar e recuperar as canções representativas dum sentimento especificamente nosso, para as relançares no universo de uma outra vivência sentimental: o da contemporaneidade da música e das vozes brasileiras.

 

Que o resultado chega a ser alucinante é uma evidência para quem tiver ouvidos tanto para as orquestrações (vivíssimas) do Wagner Tiso, como para as recreações dos cantares que a tua voz se casa, harmonizando as diferencias fonéticas num novo paradigma musical que, estou certo, será bem entendido e amado tanto de um lado como do outro do Atlântico, por muita e muita gente! É nesse diluir de distâncias que ainda mais um limite se atenua, agora entre os tão arbitrários conceitos de música popular e música erudita. É que os êxitos populares que ainda estão na memória de muitos de nós, ganham uma outra dimensão como formas de expressão colectiva ao serem interpretados lado a lado com canções de Luís de Freitas Branco, António Fragoso e do teu Avô Ernesto de Mello e Castro que são autores do Modernismo Português, no começo do Século XX. E as canções destes autores que essa maravilhosa Corina Freire cantou e gravou em disco, readquirem uma renovada possibilidade de atingirem uma vasta audiência de todas as idades. Como sabes, conservo ainda duas dessas preciosas gravações com canções do teu Avô que desde a infância me habituei a ouvir na grafonola. É com incontida emoção que ouço agora a tua cristalina interpretação de O QUE A PRIMAVERA TROUXE. Por isso, por tudo o mais, e porque cantas como cantas, te desejo dizer: OBRIGADO!

Teu Pai, Ernesto Manuel de Melo e Castro. Lisboa 25/Set/90

Publicado por Eugénia Melo e Castro às 21:54
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Ouça aqui

EMAIL/ CONTACTOS/ SITE OFICIAL

eugeniamc@sapo.pt http://www.eugeniameloecastro.com

Bem Querer / Futuros Amantes


Veja mais vídeos aqui!

AVISO AOS NAVEGANTES :

ESTE BLOG É (TAMBÉM) UMA BASE DE DADOS ACTUALIZADOS SOBRE EUGÉNIA MELO E CASTRO. DESTINA-SE AO REGISTO DE ENTREVISTAS, MATERIAIS DE IMPRENSA, MÉDIAS, MP3, VIDEOS, MATERIAL DE PESQUISA, BIOGRAFIA, HISTÓRIAS, OPINIÕES, CRÓNICAS, FOTOS, DATAS, AUTORES, MÚSICOS ENVOLVIDOS, ASSUNTOS RELACIONADOS, DEPOIMENTOS, LINKS RELACIONADOS, AGENDA DE SHOWS, ACTUALIZAÇÃO DE ACTIVIDADES, LANÇAMENTOS E RELANÇAMENTOS DE CDs, DVDs, PARTICIPAÇÕES ESPECIAIS, GRAVADORAS, DIREITOS AUTORAIS, LETRAS, CONVIDADOS ESPECIAIS, ONDE, COMO E QUANDO.

Arquivos

subscrever feeds

blogs SAPO