Quinta-feira, 15 de Novembro de 2007

O abutre deprimido

Um abutre adolescente está pousado numa árvore no Algarve, há mais de 24 horas. Recusa-se a ir embora. Não se mexe muito. quase nada. Deu no telejornal. Está confuso. deve ser do tempo, diz alguém.
 
Um abutre é por excelência uma ave que apavora, sempre ligada a imagens de morte anunciada, corpos abandonados no deserto, sangue, carne podre, cheiro nauseabundo, a antecipação de um fim sinistro.
 
Este jovem abutre deprimido está a passar um mau bocado. A tristeza imóvel no alto da amendoeira parece a imobilidade das possíveis e anteriores vitimas.
 
Isto deve ser um dos sinais do holocausto, uma ave de rapina amedrontada. O que dizer de nós, pobres pessoas sem asas, sanguinárias reprimidas, sem penas para além das próprias penas pesadas, sentenças de morte lenta.
 
Pois é, feliz do abutre aparentemente dócil, indefeso, sem saber para onde ir.
 
As andorinhas migram, os abutres conspiram, alguns partem, outros ficam.
 
Se até os abutres mudam de hábitos, têm crises existenciais, inspiram curiosidades poéticas e mostram fragilidades imóveis, o que dizer de nós? Estaremos a abreviar a distância e a diminuir o tempo?
 
Estamos a viver 16 horas por dia num tempo antigo de 24 horas. Não é por acaso que cada vez temos menos tempo por dia. Estamos a dividir 16 por 24, como num compasso musical de 3 por 8 atravessado.
 
O abutre já sabe disso, sabedoria genética. Ele sabe tudo sobre o caos do tempo, bebe desse sangue há séculos e séculos. Não se alimenta por vampirismo. Tem fome. Mas entre o deserto e a preguiça resolveu ficar quieto. Pode até aceitar milho para comer.
 
O tempo mudou e só o abutre sabe disso, por puro método de observação. E o que ele concluiu deixou-o atónito. Paralisado.
 
Diz a profecia que quem olhar para o abutre aparvalhado  no alto da alfarrobeira no Algarve terá vida longa. Dentro do possível. É uma hipótese..............
 
É uma previsão ao contrário, este abutre tem um dom, não está à espera de nada.
 
Tem o dia da caça e o dia do caçador. O dia do abutre deprimido e indefeso teria de chegar, sempre chega.
 
Esse abutre é o retrato escancarado de todos os abutres anteriores, vai acertar as contas com o seu DNA.
 
Atenção !! Aviso aos abutres em geral, fiquem espertos! O vosso dia a menos está a chegar, com a ajuda do novo tempo diminuído activado, teremos a oportunidade de vos deixar em cima das arvores, imóveis, filmarmos para passarem nos telejornais como se fossem palhaços, serem vistos e avaliados finalmente como galinhas inofensivas..........
Publicado por popogirl às 01:50
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

Ouça aqui

EMAIL/ CONTACTOS/ SITE OFICIAL

eugeniamc@sapo.pt http://www.eugeniameloecastro.com

Bem Querer / Futuros Amantes


Veja mais vídeos aqui!

AVISO AOS NAVEGANTES :

ESTE BLOG É (TAMBÉM) UMA BASE DE DADOS ACTUALIZADOS SOBRE EUGÉNIA MELO E CASTRO. DESTINA-SE AO REGISTO DE ENTREVISTAS, MATERIAIS DE IMPRENSA, MÉDIAS, MP3, VIDEOS, MATERIAL DE PESQUISA, BIOGRAFIA, HISTÓRIAS, OPINIÕES, CRÓNICAS, FOTOS, DATAS, AUTORES, MÚSICOS ENVOLVIDOS, ASSUNTOS RELACIONADOS, DEPOIMENTOS, LINKS RELACIONADOS, AGENDA DE SHOWS, ACTUALIZAÇÃO DE ACTIVIDADES, LANÇAMENTOS E RELANÇAMENTOS DE CDs, DVDs, PARTICIPAÇÕES ESPECIAIS, GRAVADORAS, DIREITOS AUTORAIS, LETRAS, CONVIDADOS ESPECIAIS, ONDE, COMO E QUANDO.

Arquivos

subscrever feeds

blogs SAPO